“Lúdico Circo da Memória” marca a estreia do Corpo Estável de Teatro


17 de junho de 2011 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Arte & Cultura,Teatro



Corpo Estável de Teatro é dirigido por Tiche Vianna. (Dorival Pinheiro Filho)

Depois de quase um ano de trabalho, o Corpo Estável de Teatro do Polytheama faz sua estreia, neste sábado (18) e domingo (19), às 20 e 19 horas, respectivamente. A peça “Lúdico Circo da Memória” marca o início da concretização da proposta feita pela arquiteta Lina Bo Bardi, no projeto de reinauguração do teatro, que contemplava a Escola de Teatro do Polytheama.

Lina, que foi a responsável pelo projeto na década de 80, disse que o Polytheama é um modesto, mas grande e sério exemplo de convivência humana, de grandes esperanças, de uma grande ideia e que deveria ser conservado.

Segundo a Secretária de Cultura, Penha Camunhas Martins, a estreia é um grande momento para a cultura da cidade. “Em 2009, no início do governo, o prefeito Miguel Haddad solicitou que fossem feitos os esforços necessários para colocar em prática o embrião da Escola de Teatro, proposta pela Lina Bo Bardi. Neste final de semana será a estreia do Corpo Estável de Teatro, que conta com oito atores jundiaienses. Além disso, em julho retomamos com a segunda turma do Centro de Estudos, que oferece aulas, gratuitas, de teatro para 120 crianças, jovens e adultos”, comentou.

Para a diretora do Corpo Estável, Tiche Vianna, propor a formação de um corpo estável de teatro é acreditar na arte como um trabalho. “Mais do que isto, é compreender que o artista de sua cidade é um trabalhador, com outro qualquer, que se dedica e se empenha no aprimoramento de suas técnicas e instrumentos necessários à melhor realização de seu trabalho. É ainda mais: é propor à sociedade a inserção da experiência sensível no cotidiano de sua vida”, disse.

Tiche ainda agradeceu o município pela oportunidade. “Obrigada Jundiaí, por sair na frente de todas as cidades do sudeste, com coragem e determinação. Que este espetáculo seja o primeiro de muitos, que possam percorrer o município e o país afora, provando que nosso dia a dia também pode ser dedicar à imaginação e à invenção de tantas outras realidades. Como diretora de teatro, sinto-me honrada por participar deste investimento do poder público na vida de seus cidadãos”, contou.

Lúdica Memória

A adaptação do texto de Luiz Alberto de Abreu, “Lúdico Circo da Memória” traz para a cena os atores Cláudio De Albuquerque, Eduardo Bartolomeu, Érica Doiche, Felipe Tristão, Juliana Segala, Marcelo Silva, Tábata Makowski, Victória Camargo e três estagiários do Centro de Estudos: Celso Junior, Laura Carlota e Raquel Medéia, convidados para integrar o elenco

Na montagem há um espetáculo dentro de outro. O roteiro narra a história de um diretor de teatro que está pronto para apresentar sua produção, quando uma figura, que pertence à memória de algum personagem da história a ser contada, começa a comentar com os espectadores o ponto de vista escolhido pelo diretor. Interferindo no espetáculo por meio de outras figuras da memória.

A escolha de Lúdico, segundo Tiche, está relacionada ao centenário teatro. “Quando entrei no Polytheama e vi todas aquelas portas pensei em todos os segredos que este espaço deveria conter: geração de sonhos, crenças e todas estas coisas invisíveis, mas que nós artistas, por teimosia, insistimos em fazer aparecer diante dos olhos e dos corações dos tantos espectadores que passaram, passam e passarão por aqui. Inspirada pelo próprio espaço, fui buscar o texto “Lúdico Circo da Memória” para expressar a sensação de que, mesmo quando a vida parece impossível, se não nos conformarmos, se não desistirmos, algo em nós, talvez em nosso passado, em nossa história, ou algum caminho já percorrido, nos mostrará o percurso para a transformação”, afirma.

As primeiras apresentações serão no sábado (18), às 20 horas e domingo (19), às 19 horas. Os ingressos são gratuitos e serão distribuídos uma hora antes do espetáculo. Cada pessoa pode retirar somente dois. Informações pelo telefone 11 4586-2472.

Cenário

O figurino e cenária da peça também foram confeccionados por jundiaienses. Os alunos da Oficina de Cenografia desenvolveram o material para o Lúdico Circo, sob a coordenação da cenógrafa, figurinista e aderecista Juliana Fernandes, que ganhou o Prêmio Shell de Teatro 2006, de melhor figurino pelo trabalho em “A Pedra do Reino”, de Antunes Filho.

Para a produção, o grupo promoveu diversos encontros com a diretora, Tiche Vianna, e com o grupo de atores. “Fizemos a leitura do texto para captar e entender mais o universo na mente dos artistas”, explicou Juliana.

Para desenvolver o projeto e definir os espaços a serem utilizados pelo cenário, Juliana produziu uma maquete do Polytheama. “Com a miniatura visualizamos melhor as áreas como palco, corredores, cadeiras, plateia e conseguimos transformar o teatro no espaço cênico que foi montado”, comentou a cenógrafa.

O processo de criação de cenário e figurino poderá ser visto pelo público numa exposição fotográfica montada no hall do teatro. As fotos de Simone Lins e Gláucia Mazzei revelam o processo de pesquisa e criança do Porão Cenográfico.

“A inspiração para nosso trabalho foi a obra do artista Marc Chagall”, diz Juliana. “As cores de suas telas não contém luz física, mas sim uma iluminação psicológica. A partir desta referência, trabalhamos transparências e sobreposições de tecidos que revelam um presente oblicurado.”

Além do Porão Cenográfico, o diretor de arte, Antônio Apolinário, também trabalhou para a criação da unidade artística do figurino em relação ao cenário. Já para a criação da trilha sonora, Tiche Vianna convidou o maestro Marcelo Onofri, experiente em composição e criação de trilhas para teatro.

Ficha Técnica
Lúdico Circo Da Memória
Texto: Luis Alberto De Abreu
Direção: Tiche Vianna
Direção Musical E Execução (Piano): Marcelo Onofri
Direção De Arte: Antonio Apolinário
Atuação Do Corpo Estável De Jundiaí: Cláudio De Albuquerque, Eduardo Bartolomeu, Érica Doiche, Felipe Tristão, Juliana Segala, Marcelo Silva, Tábata Makowski, Victória Camargo
Estagiários Do Centro De Estudos Do Teatro Polytheama: Celso Junior, Laura Carlota, Raquel Medéia
Professores Preparadores: Anamaria Barreto, Luzia Carion, Guilherme Terra
Preparadora Corporal: Luzia Carion
Cenário, Figurinos e Adereços : Juliana Fernandes
Assistentes: Leonel Benatti E Renata Meccatti
Pesquisa: Gláucia Mazzei
Pintura Dos Estandartes: Sérgio Viola
Cenotecnico : Ronaldo Rodrigues Fabri
Bonecos : Leonel Benatti
Costureira: Ana Vera Poter
Estagiários Da Oficina De Cenografia: Marina Meloni Pereira, Glaucia Mazzei, Luiz Fernando Rocha, Luana Nastadja Carvalho, Sámia Arujo Da Silva, Jessica Santinato Corradini

Serviço
Lúdico Circo da Memória
Data: Sábado, 18 de junho, às 20 horas
Domingo, 19 de junho, às 19 horas
Local: Teatro Polytheama
Ingressos: gratuitos

Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Jundiaí.

Comentários