Grendacc isola ala ocupada pelo ambulatório da Faculdade de Medicina, mas atendimento continua normal


5 de Maio de 2011 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Saúde



O Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer) vai isolar, a partir da próxima semana, parte do prédio onde está instalado, na rua Olívio Boa, Parque da Represa, em Jundiaí. A ala a ser isolada é ocupada, atualmente, por profissionais da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ), que prestam atendimento gratuito a crianças da cidade e da região, em diversas patologias. A diretora presidente do Grendacc, contudo, tranqüiliza a população no sentido de que o atendimento permanecerá normal.

“Já a partir desta segunda-feira, 09 de maio, os atendimentos da Faculdade serão realizados numa outra ala do nosso hospital. Apenas o espaço ficará menor, também para os pacientes oncológicos e hematológicos do Grendacc, mas sem jamais comprometer a qualidade dos nossos serviços”, assegura. De acordo com ela, o isolamento das salas até então ocupadas pela FMJ se deu pelo fato de que surgiram trincas nas paredes, por conta da acomodação da construção. “A reforma é necessária e, mais do que nunca, pedimos a ajuda da comunidade. Estamos prestes a inaugurar um novo prédio administrativo, mas a reforma na ala atual é nossa prioridade, tendo em vista o compromisso que temos com todos os nossos atendidos e com a população, que tanto colabora com a realização do nosso trabalho”, destaca Verci.

O estudo da obra e o orçamento já estão em andamento e a previsão é de que a reforma seja iniciada nos próximos dias.

Por conta do menor espaço de atendimento e ainda devido à aproximação do inverno, quando aumentam os riscos de transmissão da gripe, as visitas à instituição estão temporariamente suspensas. “Mas essa já é uma medida que tomamos todos os anos nessa época, com o objetivo de preservar nossos pacientes, que têm maior risco de contágio da doença”, esclarece a presidente. Dentro de quatro meses, segundo Verci, as reformas devem estar concluídas e as visitas liberadas novamente.

Notícia: Assessoria de Imprensa do GRENDACC.

Comentários