Aprender e Ensinar: projeto aproxima comunidade da escola


13 de junho de 2011 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Notícias



Crochê de Dedos: a mãe do aluno Leandro aprende a técnica na escola. (Murilo Borçal)

Enquanto o aluno Leandro está atento à aula de Matemática, na sala ao lado, a sua mãe, Suziane da Silva, produz um colorido cachecol de dedos em uma das oficinas promovidas pela EMEB Judith Almeida Curado Arruda. O amplo ambiente de aprendizagem se tornou possível desde o início desse ano letivo. A unidade escolar abriu os seus portões para que pais, irmãos, vizinhos e todos aqueles que se interessarem, pudessem articipar do projeto “A Comunidade Aprende e Ensina”.

“Fiquei muito feliz com a oportunidade de aprender algo novo enquanto o meu filho está na escola”, contou Suziane. Ela frequenta a oficina de Cachecol de Dedos uma vez por semana e, com a técnica irreverente, quer algo mais que aquecer a família durante o inverno. “Quero aprender bem direitinho para garantir uma nova opção de renda”.

Além da oficina de Cachecol, a programação do projeto conta com cursos de Informática, Xadrez, Alongamento e Relaxamento, Molde Vazado, Canto, Culinária e Economia Doméstica. A iniciativa da equipe gestora da EMEB Judith tem o propósito de gerar benefícios aos moradores e à própria comunidade escolar, além de restabelecer a relação de respeito e confiança com a escola e promover sua valorização junto à sociedade.

Passados alguns meses da implantação do projeto, a diretora da escola, Sandra de Oliveira, já consegue avaliar os resultados gerados pela ação. “Há uma boa procura pelas oficinas do projeto. Isso é excelente porque a parceria entre escola e comunidade é indispensável para uma educação de qualidade”, afirmou Sandra.

Não só em dia de reunião de pais – O primeiro contato de Silvana Martinelli com o computador foi possível por conta do projeto “A comunidade aprende e ensina”. Com a filha Andréa matriculada no 4º ano do Ensino Fundamental, Silvana está satisfeita com a oportunidade oferecida pela escola. “É muito bom aprender coisas novas no mesmo ambiente em que a minha filha se desenvolve. Agora, posso vir mais vezes à escola e ter a oportunidade de crescer junto com ela”, declarou.

Assim como Suzane e Silvana, outras 30 pessoas participam do segundo módulo do projeto “A comunidade aprende e ensina” e, assim, fazem valer na prática um dos preceitos que a educação deve ser incentivada e promovida com a colaboração da sociedade, conforme consta no Estatuto da Criança e do Adolescente.


Clique para ampliar.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Jundiaí.

Comentários