Aniversário de Star Wars


26 de maio de 2011 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Nerds falam sobre...



No Brasil, o dia 25 de maio se tornou conhecido como o dia do Orgulho Nerd. Aquele dia em que os nerds do País todo podem dizer com o peito estufado e em alto e bom som “eu sou nerd!”. Claro que podemos dizer isso todos os dias, mas é bom poder ter um dia especialmente dedicado a nós, nerds. Mas alguém sabe o por que do dia vinte e cinco de maio ser considerado o dia do Nerd?
Simples. Em 25 de maio de 1977, estreava nos cinemas dos EUA o filme que deu início a toda a cultura nerd: Star Wars (ou se preferir, Guerra nas Estrelas).

Antes de Star Wars estrear até existiam algumas convenções de fãs de Jornada nas Estrelas e até mesmo da cinessérie Planeta dos Macacos. Mas eram convenções tímidas, com pouca participação do público e divulgação quase inexistente. Tudo isso mudou quando o filme do jovem cineasta George Lucas estreara em 1977. O merchandinsing do filme foi extenso, indo de bonecos, livros, cadernos, mochilas, fantasias, especiais de TV, entre tantos outros. Star Wars criou um padrão de como devem ser os filmes lançados no verão norte-americano: efeitos especiais de ponta, atores conhecidos, roteiro com doses de aventura, drama e humor, personagens inesquecíveis e criaturas jamais vistas de forma tão realista em tela. Dezenas de cópias surgiram depois de Star Wars, porém nenhuma jamais superou a força do filme, que hoje possui o subtítulo “Episódio IV – Uma Nova Esperança”, revelando assim os planos de George Lucas de expandir o universo que criou com Star Wars.

Cartaz original de Star Wars

Banner de divulgação usado para divulgar “Star Wars” em 1977

As sequências que vieram em seguida, “O Império Contra-Ataca” e o “O Retorno de Jedi” foram tão bem recebidos quanto o original, mas o frescor da novidade, da inovação, estava mesmo com aquele filme desacreditado que só estreou em 30 salas no distante ano de 1977.

Hoje, 34 anos depois, Star Wars ainda é uma marca de poder inigualável. Seis filmes, séries de TV, quadrinhos, games, brinquedos, livros só comprovam a força da saga que George Lucas criou. Se você ir em algum evento de anime, pode ter certeza que encontrará artigos relacionados a Star Wars, ou você verá pessoas fantasiadas de seus personagens favoritos da saga, seja ele o vilão Darth Vader, ou mesmo alguém usando o uniforme da Aliança Rebelde. Tudo em Star Wars é icônico.

Em 1997, o antigo e saudoso Cine Maxi Shopping exibiu os três filmes originais da série, remasterizados com novos efeitos especiais, nova edição de som e nova qualidade de imagem. Entrei no cinema sem saber o que me aguardava, mas enquanto esperava ali no suntuoso salão de espera do cinema, com aqueles cartazes lindos à minha volta, sabia que estava prestes a assistir algo muito especial. Duas horas depois, eu era o mais novo fã de Star Wars.

Ainda que jamais iremos sentir novamente aquele gostinho de novidade em descobrir todas as reviravoltas da trama do filme, a série de George Lucas ainda encanta milhares de pessoas no mundo inteiro. E quem assiste Star Wars pela primeira vez, naturalmente irá querer conhecer outras obras de ficção científica, seja em cinema, literatura, TV ou quadrinhos. Sempre haverá alguém descobrindo Star Wars pela primeira vez. Se isso não for um ótimo passaporte de entrada para o universo nerd, eu não sei o que é.

Encerro por hoje pessoal. Não deixe de acompanhar a coluna nerd d’O Jundiaiense.

E que a Força esteja com todos vocês.

Comentários
  1. Diego Flyfish disse em 26 de maio de 2011 12h28:

    Star Wars é foda mesmo. Acho que é o MAIOR fenômeno do cinema que já existiu.

    Não sei se existe uma outra franquia que tenha tantos fãs e de tantas gerações diferentes.

    Eu, por exemplo, sou da geração que se tornou fã com a primeira remasterização dos filmes, em 1997. Na verdade, me tornei fã da série antes mesmo de ver os filmes rs… Porque nessa época, eu tinha ganho dois bonecos da saga que eu adorava: um Darth Vader e um Luke Skywalker disfarçado de stormtrooper. Gostei tanto daqueles bonecos que pedi pro meu pai arrumar os filmes para eu conhecer melhor os personagens.

    Por coincidência, foi na época que relançaram os filmes. Aí pude ver numa vhs novinha. As antigas das locadoras deviam tá muito zuadas nessa época.

    ps: até hoje tenho esses bonecos. Tão meio zuados, mas não tenho coragem de doar. rs…