Projeto Cineclube recebe o cineasta Guilherme de Almeida Prado


9 de Maio de 2011 Facebook Twitter LinkedIn Google+ Arte & Cultura



O cineasta Guilherme de Almeida Prado é o primeiro convidado do projeto. (Divulgação)

A série de bate papos do Projeto Cineclube na Cidade tem início nesta quarta-feira (11), com a participação do cineasta Guilherme de Almeida Prado, após a exibição do seu filme “A Dama do Cine Shangai”.

Guilherme é diretor formado na prática, na Boca do Lixo, em São Paulo, onde foi assistente de direção de diversos filmes de cineastas como Ody Fraga, David Cardoso e Luiz Castellini. Nasceu em 1954, em Ribeirão Preto, filho de uma família tradicional da região. Formou-se em engenharia civil, enquanto paralelamente fazia filmes em super-8.

Em 1981, realizou As taras de todos nós, filme em episódios que lhe garantiu uma menção honrosa da Associação Paulista dos Críticos de Arte. Em seguida, fundou a produtora Star Filmes e realizou Flor do Desejo (1984), A dama do cine Shangai (1988), premiado em Gramado Perfume de Gardênia (1992) e A hora mágica (1998). Em 1995 dirigiu o curta-metragem Glaura. Em 2007 estreou Festival do Rio seu sexto longa metragem, Onde andará Dulce Veiga, filme que dirigiu, escreveu e montou.

O projeto teve início em 2010 e visa levar o cinema para o centro da cidade, sem cobrança de ingresso, oferecendo filmes nacionais diferenciados para a população de Jundiaí, seguido de bate-papo após a exibição e com a presença de convidados interados com o mundo da 7ª arte mensalmente.

O Cineclube acontece às quartas-feiras de maio a novembro, às 19h30, na Sala Glória Rocha, com entrada gratuita. Informações pelo 11 4521-0971 ou e-mail cineclubenacidade@yahoo.com.br.

Dia 11 de maio, às 19h30
A Dama do Cine Changai
Entrada Grauita
(1987, longa metragem, suspense, 115 minutos, Brasil)
Direção: Guilherme de Almeida Prado
Sinopse: O filme tem uma história de suspense cheia de climas obscuros e mistérios que tomaram conta dos cinemas brasileiros em 1987. Estrelado por Maitê Proença e Antônio Fagundes, conta a história de um corretor de imóveis que entra num cinema e encontra uma mulher que é idêntica à atriz principal de um filme que está em exibição.

Notícia: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Jundiaí.

Comentários